quarta-feira, setembro 05, 2012

Primeiro dia de Ballet da Duda e de Futebol do Gui



Eis que depois de um longo e tenebroso inverno, estou de volta! Sim, estou reativando o Blog da Duda e do Gui. E como vocês podem perceber, voltamos ao primeiro endereço do blog: www.esperandoguilherme.blogspot.com . O que aconteceu na realidade, foi um boicote da Google em cima de mim, que falhei ao atrasar a fatura do domínio próprio, que acabou sendo adquirido por ratos de internet, que usam o link com pornografia.

Enfim, o pior, que foi pensar que tinha perdido todos os meus arquivos e textos desde que o mundo dos blogs me invadiu. Graças a Deus consegui recuperar tudo direitinho. O bom disso tudo é que o susto me deixou completamente estimulada a voltar a escrever aqui! Reler alguns trechos, me fez relembrar o quanto é bom traduzir meus sentimentos em palavras neste cantinho, afinal o mundo não é feito só das festas do Criative-se, né?

Pois o blog é reinaugurado em ótima data! Ontem foi o primeiro dia de Ballet da Duda e de Futebol do Gui e eu estou tão orgulhosa dos meus pequenos e empolgados atletas.

Não posso negar, que para uma mãe que trabalha como eu, é uma verdadeira ginástica estimular os filhos a se desenvolverem no verdadeiro esporte. Digo verdadeiro esporte, pois fui atleta, treinei na equipe do clube do bairro onde moro e levava o esporte muito a sério. Sei que eles ainda são novos, mas o esporte oferecido pelas escolas é mais recreativo, atende para uma criança tão pequena, mas não podemos negar que é recreação com movimentos direcionados.

Pois ontem saí mais cedo no trabalho e fui correndo comprar o uniforme do ballet e fazer a matricula da pequena Dudinha na academia. Eu estava quase tão ansiosa quanto ela! Chegando na escola, troquei a roupinha enquanto ela dava gritinhos de tanta alegria. Dizia para todos que passavam que ela ia fazer ballet com a amiga Duda Rocha, mostrava a sapatilha e pedia para fazer um pito na cabeça, referindo-se ao coque que as bailarinas usam.

Enquanto isso, encontrei com a Anna, mãe do Heitor amigo do Gui, e pedi que ela levasse o Gui para o futebol, que é no mesmo horário e em outro lugar (vida de mãe de 2 não é mole não). Deixei com ela o uniforme do Vasco, a chuteira e já fui guardando todas as mochilas na mala do carro.

Voltei para o maternal, peguei as duas Dudas (Duda Bernardi, a minha e Duda Rocha, melhor amiga) e seguimos para a academia de Ballet, que fica do outro lado da rua.

Chegando lá aguardamos um pouco o início da aula e enquanto isso aproveitei para tentar tirar umas fotos, mas como vocês sabem, minha filha ao contrário do irmão, odeia tirar fotos. Além disso ainda não estou dominado o flash novo da minha máquina. Preciso de aulas com a tia Beta Bernardo urgente!!!! Enfim, eu tentei registrar o momento como deu.



Ela estava linda e muito feliz como bailarina, mas na hora de iniciar a aula, eu que estava toda equipada para assistir e fotografar o evento, fui barrada no baile. A professora disse que preferia que eu aguardasse do lado de fora e depois marcaria uma aula aberta. Quase morri!
Como eu tenho o costume de não me abater de primeira, aproveitei que estava equipada e sai correndo para ver e fotografar o futebol do Gui, que fica na mesma rua duas quadras antes! Tá vendo como tudo na vida tudo tem um lado bom?! Neste caso foi ótimo!

Guilherme por sua vez, superou qualquer expectativa. Nós que pensávamos que o menino, que não tem nenhuma intimidade com a bola,  ia se acanhar ou fazer feio, ao contrário do esperado fez o maior sucesso em campo! Participou do treino técnico pulando cones e andando em bambolês para exercitar o equilíbrio, ficou atento a todas as dicas táticas do professor e na hora do jogo fez até um gol! Nem prestou atenção em mim, só queria saber de correr atrás da bola e aproveitar este momento com seus amigos Guilherme Rocha, Heitor e Léo. Os registros também não são os melhores, mas eu prometo melhorar nas próximas aulas e assim que tiver fotos melhores, volto e posto novamente!








Minutos depois, voltei correndo para a academia e busquei as pequenas bailarinas, que saíram da aula com pirulitos, desenhos na mão e um sorriso no rosto que fez meu coração se derreter e ter a certeza que todo o movimento feito para permitir que eles vivessem este momento, foi mais do que válido!

Depois disso seguimos todas juntas, para o campo de futebol e assistimos o finalzinho do jogo. Depois ainda deixei que os pequenos brincassem mais um pouquinho, meninas e meninos em harmonia, depois de uma noite muito feliz e de um movimento novo na vidinha deles.

Nossa maratona só acabou de verdade em casa, depois de um delicioso banho e um jantar gostoso, que já estava prontinho nos esperando. Poucos minutos após escovar os dentes minhas delícias adormeceram como anjos no sofá e finalmente se entregaram a Morfeu para uma bela e merecida noite de sono.

Não posso retornar ao blog e não aproveitar para deixar um recadinho, para os donos do pedaço e do meu coração, né?

Gui,

Meu filho lindo e querido, como sempre você enche meu coração de orgulho! Mesmo quando acho que vou me divertir te vendo bem perna de pau em campo, aprendendo as primeiras coisas, você me deixa de queixo caído e derrete meu coração. Você vai ser um grande atleta, mesmo que o esporte seja apenas uma ferramenta de prazer na sua vida. Você tem corpo de atleta, equilíbrio de atleta! O esporte está no seu sangue, assim como sempre esteve no meu! Vá em frente meu pequeno! Sei que em breve você perceberá que os benefícios do esporte na vida de uma criança são muito maiores do que você pode imaginar! Eu te amo meu pequeno vascaíno!

Dudinha,

Minha pequena espoleta, a quantidade de energia que existe neste pequeno corpinho me surpreende a cada dia! Sua pilha não acaba né menininha?! Foi uma alegria para o meu coração ver a sua alegria e empolgação ao ingressar no esporte. Eu mesma as vezes esqueço o quanto você já está esperta, o quanto você já percebe o que acontece no mundo a sua volta. Que bobagem achar que você só vibraria depois de entender o que era a aula de Ballet. Você sempre soube e como sempre me surpreendeu com sua astúcia e independência. Como pode uma criança tão pequena nem olhar pra trás no primeiro dia de aula? E olha que eu ia até gostar de você pedisse a professora para me deixar ficar... Minha linda caçulinha, você foi e será sempre a mais bela e sorridente bailarina que já conheci! Que os palcos sejam pequenos para você! Mamãe te ama mais que tudo!