sexta-feira, setembro 25, 2009

Crocs

Naquele fim de semana que estive pela Barra, aproveitei para comprar para o Guilherme uma sandália que está no pé de nove entre dez crianças nas pracinhas, a Croc.

Esta sandália foi desenvolvida por surfistas americanos e se tornou febre em todo mundo, principalmente nos tamanhos infantis, por conta dos Pins com seus personagens favoritos que podem ser colocados e retirados da sandália.

Além de muito leve e confortável, também encanta os pequenos por ser super fácil de calçar. Guilherme está super animado em conseguir se calçar sozinho! Não quer tirar a sua Croc do pé!

Você já conhecia a Croc? Vale a pena conhecer!

DSC06998

DSC06997

terça-feira, setembro 22, 2009

Sobre o nosso fim de semana

Nosso fim de semana foi tranqüilo, conseguimos descansar bastante e ainda dar umas voltinhas, mas nada de muito agito.

Na sexta saí cedo do trabalho por conta da feira de ciências na escola do Gui, uma graça crianças tão pequenas participarem deste tipo de evento na escola. O evento me surpreendeu totalmente! Os pequenos da turma do maternal apresentaram as aves e estavam todos hiper animados! De todos os eventos que já participei na escola, este foi o que Guilherme estava mais desinibido! Uma pena ter esquecido a máquina, mas para minha sorte o Moiséis, pai do Guilherme Gimarães tirou algumas fotos nossas e me mandou por e-mail.

Imagem 023 
Aproveitei o evento para bater o maior papo blogueiro com a Ana, mãe do Heitor. Ela é leitora assídua aqui do blog e principalmente do Criatíve-se, adoro ficar sabendo que de alguma forma incentivamos aqueles que nos lêem... Ana, temos que marcar algum programa fora da escola!Imagem 031
Saindo de lá eu e Gui fomos até o mercado e compramos alguns quitutes para receber os casais: Chris & Godinho e Diana & Fabio, ambos com a prole para uma visita ao nosso novo apartamento. Chegando em casa, aproveitei o cochilo do pequeno para correr para a cozinha e colocar a mão na massa! Para o cardápio eu preparei: Salsa Mexicana com Nachos, Batatinha bolinha, recheada com Cream Chease e pimenta calabresa, Tomatinho cereja, recheado com molho de semente de maracujá, Foie Gras com Geléia de Morango. Para completar recepcionei os amigos com uma Tequila de boas vindas, com direito a copo decorado com sal e rodelinha de limão, os amigos adoraram este carinho!

As receitas eu divulgarei no meu post de quinta lá no Criative-se, portanto quem quiser repetir em casa não deixe de passa lá!

Sábado acordei cedo, fiz a unha na casa da minha mãe e saí com o Fábio para resolver algumas coisinhas na rua, depois voltei na minha mãe para dar almoço para o Gui, enquanto ele ia lavar o carro – programinha do tipo ninguém merece – Minha irmã Fernanda estava por lá e aproveitou para brincar um pouquinho com Gui na piscina, foi no meio da brincadeira que o pequeno soltou uma tremenda declaração de amor em um “Tia, te amo você!” a tia Fê ficou catatônica! Todos nós ficamos emocionados com a espontaneidade do pequeno e eu fico feliz em ver que ele se mostra um menino carinho e sensível.

À noite fomos a festa da primavera, comemoração do aniversário de Kátia, do Criative-se. A festa foi linda e pudemos conferir ao vivo toda a identidade visual que ela fez com toda dedicação para nos receber! Destaque especial para a mesa de doces, que foi devidamente devorada pelas crianças presentes no recinto.


Domingo foi dia de pracinha! Fomos até a praça dos cavalinhos para encontrar os amigos Cristina, Marconi e Lucas. Apesar de termos chegado tarde, acabou sendo bom, pois a praça já estava mais vazia e os pequenos puderam brincar sem enfrentar as tradicionais filas para o pula-pula e aluguel de moto elétrica. Falando em moto elétrica, finalmente depois de passar duas vezes pela assistência técnica autorizada e terminar na mão dos meninos da manutenção de brinquedos da Lagoa, a moto elétrica de Guilherme está funcionando direitinho! O pessoal da Playtime é super legal e me atenderam muitíssimo bem, inclusive melhor do que a autorizada!
DSC07084DSC07086 DSC07087 DSC07089 DSC07094
Ainda encontramos por lá Emanuele e Lenir com o pequeno Lucas por lá, elas são leitoras assíduas aqui do blog além de serem amigas queridas que conheci na empresa onde trabalho.

Depois de muita brincadeira paramos para almoçar em um restaurante próximo e os meninos acabaram capotando no nosso colo.

Fim de domingo em casa vendo DVD com o pequeno e descansando bastante para enfrentar mais uma semana de trabalho duro... Me conta, é preciso mais alguma coisa para ser feliz?

sexta-feira, setembro 11, 2009

Zoológico



Domingo foi dia de passeio no zoológico, eu acordei cedo para preparar as coisas com calma, mas como sempre acabamos demorando para sair de casa e chegamos em nosso destino quase meio dia, conclusão a Quinta da Boa Vista já estava completamente lotada! Fila para tudo, inclusive para estacionar o carro, na porta do zoológico então tinha fila para mais de duas horas, resolvi saltar do carro e verificar se existia alguma fila especial para gestantes e acabei conseguindo comprar nossos ingressos imediatamente, o santo barrigão nos salvou de voltar para casa frustrados!

Da ultima vez que estivemos no zoológico, o dia estava lindo, o Sol brilhava majestoso no céu, só que isso acabou não sendo legal, pois estava muito calor para as crianças e até nós adultos não agüentávamos mais andar naquele calorão. Desta vez, ao contrário, o tempo esta super instável e até chegou a chuviscar algumas vezes, chegamos a questionar nossa entrada no parque por medo de cair um toró. Por incrível que pareça o clima acabou sendo perfeito! A água quase pulverizada que caia do céu só fez espantar o calorão e tornar o nosso passeio mais agradável. Acho que até os bichinhos ficaram mais alegres!

Apesar da lotação esgotada, conseguimos passear bastante e até conhecer algumas partes do parque que não conhecíamos como os aquários de cobras que ficam bem na entrada, à direita e passar pela rampa que nos leva aos animais aquáticos ao fim do parque a esquerda – este passeio fica depois do portão de saída do zoo.

Destaque para as estrelas de sempre: o leão – que estava bem pertinho da grade, o elefante, as girafas, os hipopótamos e os macacos, sempre os preferidos da criançada! Como Guilherme anda encantado pelo filme Madagascar, também acabou querendo ver a zebra, que coitada estava sozinha e infelizmente muito longe da grade.

Uma coisa que me deixou bastante incomodada é comprovar a falta de educação do nosso povo, eu pude presenciar muita gente sem educação, que joga comida e até mesmo lixo nos bichinhos e o pior ver adultos incentivando crianças a arremessarem coisas nos animais, inacreditável! Para comprovar, deixo a foto do pobre jacaré em seu momento de descanso cercado de lixo a sua volta.

O que mais sinto falta nos nossos parques são os mapas. Em todos os lugares do mundo os parques distribuem mapas na entrada para que os visitantes possam traçar os seus roteiros e ver tudo aquilo que desejam, até no zoológico da argentina- que por sinal é muito lindo – eles oferecem os mapas. Bem, fica aí a minha reivindicação para a prefeitura do Rio de Janeiro. Não é uma grande exigência, é?







Parquinho do Via Parque


Há muito tempo que escuto falar do tal parquinho do Via Parque, já ouvi falar até que é o maior deste tipo na América latina, mas nunca tinha ido até lá para conferir, na verdade costumo preferir os passeios ao ar livre e junto a isso acho que a Barra fica no fim do mundo! Como neste sábado tínhamos almoçado na floresta da Tijuca e já estávamos no meio do caminho, resolvemos seguir em frente e ir até lá conferir.

O parquinho é realmente enorme e cheio de brinquedos, parece uma casa de festas! Lá eles oferecem além dos brinquedões, uma sala de vídeo com filmes infantis, um campinho de futebol para pequenos e muitos, muitos brinquedos e o que mais gostei, animação infantil com direito a teatrinho e tudo! Não preciso nem dizer que Guilherme se esbaldou!

O que eu não sabia, mas na verdade é muito prudente, é que neste parque apenas as crianças com mais de 4 anos podem entrar sozinhas, as menores tem que estar acompanhadas de um adulto. Eu não estava esperando por isso, imaginei que iria dar uma boa volta no shopping e papear um pouco com os amigos, mas acabei por quase duas horas dentro de um parquinho tomando conta de criança enquanto Fabio aproveitava para tomar mais uma cervejinha, mas enfim... No final nós trocamos os papéis um pouquinho eu pude dar uma boa voltinha no shopping, conheci uma loja chamada formatinho bebê que amei! As saídas de maternidade desta loja são de enlouquecer, pena que os preços não são nada convidativos, mas confesso que voltei para casa pensando em um macaquinho sem mangas que tinha um body em tecido com estampa de florzinhas por dentro que era uma coisa!

Antes de rumarmos para casa ainda encontramos com outro casal de amigos e depois do chá de parquinho passamos no Alemão para comer alguma coisa, a Barra realmente é um mar de opções quando falamos de lazer e consumo, pena ficar tão longe do resto da civilização... Lá surgiu a sugestão de ir ao zoológico no dia seguinte, eu achei a idéia ótima e fui para casa já pensando no dia seguinte... No próximo post conto este passeio, certo!?





Almoço na Floresta da Tijuca


Apesar de mega atrasada, não vou deixar de postar aqui a nossa programação do último final de semana prolongado, pois apesar de termos ficado aqui pelo Rio mesmo não paramos em casa um só segundo em casa!

Sábado, foi dia de almoço na Floresta da Tijuca. Na verdade a idéia foi do nosso querido amigo Marconi, que nos ligou logo pela manhã sugerindo o passeio, nós como sempre topamos na mesma hora! Nossas famílias são inseparáveis e para quem não sabe a Tina está grávida comigo pela segunda vez, só que desta vez ela exagerou na dose e está esperando gêmeos – mais dois menino Gabriel e Thiago.

Subimos o Alto da Boa Vista na maior tranqüilidade, curtindo a estrada e contato com a natureza, uma delícia! Para ficar ainda melhor aproveitamos para testar todas as possibilidades do novo carro da família – vendemos o carro a alguns meses e já não agüentávamos mais ficar de carona todo o tempo! Passamos também na porta da casa de festas em que foi feita a nossa festa de casamento, ela fica ao lado do portão principal do parque, sempre que passamos por ali dá uma saudade boa demais daqueles momentos...

O parque é enorme e está razoavelmente bem conservado, toda a sinalização foi substituída a bem pouco tempo e tudo me pareceu bem limpinho. Lá é possível encontrar churrasqueiras comunitárias, que podem ser utilizadas por qualquer um – portanto, para quem tem disposição é só preparar a cestinha e seguir pata lá! Vimos muita gente se exercitando pelas trilhas, seja caminhando, correndo ou de bicicleta, mas os verdadeiro reis do local são mesmo os turistas! O tempo todo se vê os aqueles jipes abertos passeando por lá, realmente esta cidade é perfeita para o turismo, não dá para negar! Para quem procura um lugar tranqüilo para repor as energias, o parque oferece 3 restaurantes, sendo o Esquilos o mais famoso deles. Desta vez resolvemos experimentar o último e mais distante restaurante de lá – por incrível que pareça, eu não reparei o nome do restaurante – foi uma ótima opção no nossa caso, pois atrás do último salão tinha um terraço cercado de mata atlântica por todos os lados, onde as crianças puderam ficar soltas e aproveitar o ar puro até o nosso almoço chegar! Só sentamos na mesa na hora que a comida chegou! O que foi ótimo, pois só assim para Guilherme e Lucas não ficaram entediados por ficar horas sentados esperando a comida chegar e para melhorar comeram direitinho! O prato escolhido foi feijoada, bem típico para os turistas que tanto circulam por ali e o sabor está aprovado, apesar de ser tudo bem simples e caseiro. Confesso que pelo conforto oferecido e pela quantidade de comida achei a conta um pouco salgada, mas acho que não dava para esperar nada diferente de um lugar tão focado no público internacional...

Depois do almoço, demos mais uma voltinha pelas trilhas de parque de carro e vimos várias cachoeiras lindas, pena acabamos não parando para fotografar. Ao sair do parque decidimos a próxima parada, que seria um passeio pela Barra da Tijuca para levar os pequenos ao famoso parquinho existente no shopping Via Parque, mas estas peripécias vou deixar para o próximo post!





sábado, setembro 05, 2009

Fish

Na quinta da última semana, Guilherme chegou da escola, com um papel impresso com peixe em forma de maleta todo colorido por ele, veio da escola até em casa agarrado com a pseudo malinha e quando chegou em casa mostrou para a minha avó e disse: “Vovó é o fish!” Lindo o meu pequeno, no auge dos seus 2 anos e 3 meses, já começando a aprender as primeiras palavrinhas em inglês!

Quando cheguei em casa, ele novamente mostrou o desenho e disse que era o fish, fofo demais! Mais tarde ele quis ver o filme “Nemo” e resolvi aproveitar para falarmos mais a palavrinha nova do inglês e disse “-Filho, você sábio que o Nemo e a Dori também são fish?” Ele olhou desconfiado para mim e disse: “Não! A Dori não é o fish, a Dori é Dori!” Morri de rir!
 
Ontem à noite, ele foi escolher o DVD que queria assistir e veio com o filme do Nemo na mão falando: ”Mamãe, vamos ver o filme do fish?”  Agora sim ele entendeu direitinho!
DSC06911

sexta-feira, setembro 04, 2009

Minha foto no Jornal

Não é que hoje antes de sair de casa, toca o meu celular e era a Beta para perguntar por que eu não tinha chegado ao trabalho, na verdade o que ela queria mesmo é que eu pudesse abrir a minha caixa de correio para ver a grande novidade, claro que ela não me contou o que era pelo telefone, se não estragaria a surpresa.

Eu peguei um taxi correndo e a primeira coisa que fiz quando cheguei foi checar o correio e estava lá a mensagem dela com um link, este aqui mais exatamente, corri para abrir e me deparei com esta foto em pleno jornal O Globo! Isso é muito chique, não é mesmo?!

Eu sempre falei para a Beta que o negocio dela é este! Ela é muito boa fotógrafa, e já se destaca em tão pouco tempo como profissional. Tenho certeza que para ela o céu é o limite e o sucesso a espera com certeza!

Se você ainda não teve a oportunidade, corre e passa lá agora para deixar um comentário bem legal em homenagem a ela!

Parabéns pela foto maravilhosa amiga!


A foto que foi publicada é a minha predileta e inclusive já está em um porta-retrato com destaque especial na minha sala. Pode falar, a foto tá perfeita!!!!

terça-feira, setembro 01, 2009

Desenvolvimento e fala

Guilherme anda cada dia mais tagarela, aos dois anos e três meses, o pequeno se comunica com perfeição! Sua dicção é perfeita, ele não troca nenhuma letra e como bom carioca capricha no “r” e no “s” – bem com uma mãe com o sotaque puxado como eu, não poderia ser diferente.

É uma graça ver ele literalmente trocando idéia com a gente! As pérolas são a grande novidade da casa e eu tenho que começar a anotar todas elas aqui para que possamos rir e no futuro nos emocionar com as gracinhas do pequeno.

Como meu peito fica enorme durante a gestação, tive que renovar o estoque de sutiãs, quando fui estrear meus novos modelitos, Guilherme olhou para mim e disse “- Grande né mamãe?” Só rindo de uma figura destas!

No último jogo do Vasco, meu pai foi ao estádio, quando ele estava saindo de casa vestido com a camisa do time, Guilherme olha para o avô e pergunta “Cadê a minha camisa vovô?”, realmente já tinha um tempinho que não colocávamos o uniforme nele. Em seguida o avô perguntou “-Você quer ir ao jogo no estádio comigo?” e o pequeno responde “-Não vovô, tenho medo!” ninguém entendeu nada e o safado continuou “-O barulho dá susto!” É mole?

Outra curiosa é a percepção que ele tem de fisionomias, ontem foi aniversário da minha avó Rosária e a casa dele é repleta de porta-retratos com fotos antigas, Guilherme ficou encantado com as imagens e aos poucos fomos mostrando fotos cada vez mais antigas e ele nos reconhecia em praticamente todas! Reconheceu o avó e a avó na foto do casamento há 33 anos atrás! Eu fiquei impressionada! Ainda perguntou quem era o meu avô Manuel, que aparecia na mesma foto do casamento, ele faleceu alguns anos atrás e Gui não teve a oportunidade de conhecê-lo.

Em algumas tentativas ele se confundiu, como em uma foto 3x4 do meu pai aos 20 anos onde ele pensou que fosse o tio Lupa. Nesta foto meu pai está com os cabelos compridos como meu irmão usa hoje e apesar de serem muito diferentes quanto a cor da pele, naquela foto a fisionomia era realmente parecida.

Mostramos também fotos em que eu e meus irmãos ainda somos crianças e depois que falamos quem era quem, ele pode nos reconhecer em todas as outras imagens da nossa infância! Confesso que fiquei um tanto impressionada, pois acho difícil reconhecer fisionomias assim desta forma e Guilherme tirou de letra a tarefa. Ótimas recordações, direto do túnel do tempo!