segunda-feira, abril 27, 2009

Feriadão no Rio e outras novidades...

Não tenho encontrado muito tempo para manter o blog atualizado, milhões de demandas imediatas no trabalho e em casa, depois que Guilherme descobriu o You Tube se tornou impossível sentar na frente do computador sem que ele queira monopolizar a máquina... Além do mais aqui no Rio trabalhamos dia sim dia não graças aos feriados, o que aumenta a demanda no trabalho e preguiça em casa... Eu prometo tentar escrever no mínimno um post por semana daqui para frente.

Com a gravidez tudo tem corrido bem, apesar de não me sentir tão bem quanto me senti na gestação do Gui, não chego a estar uma grávida chata. Me sinto bem indisposta no início do dia e tenho sempre um leve enjôo, a dor de cabeça também foi novidade para mim e ela tem me perseguido quase todos os dias depois do almoço!

Na minha primeira consulta pré natal, constatamos 3,5 kg a mais do que da outra vez e a pressão tem se mantido um pouco mais alta também. Apesar dos pesares eu ainda tenho muita esperança de não engordar tanto quanto da outra vez, para isso estou tentando manter a minha rotina alimentar sem grandes exageros. Meu obstetra, Renato Sá, falou que nem precisava me medicar, pois eu já estava tomando o acido fólico direitinho desde o dia que me descobri grávida, ele pediu uma ultra e um exame de sangue. O exame de sangue eu ia fazer hoje, mas como acordei muito enjoada preferi tomar um leite logo quando acordei para tentar melhorar e deixei o exame para amanhã. A ultra está marcada para semana que vem, não vejo a hora de ver a minha balinha boneco na telinha!

Nossa programação de fim de semana também não anda das mais animadas, mas no domingo pela manhã consegui ao menos levar o pequeno em uma pracinha perto de casa, há muito tempo que eu queria fazer este passeio, mas acabo sempre achando outro programa mais legal e nunca tínha ido lá, na verdade aproveitamos um convite do avô do Gabriel Feijó, filho da Elaine, minha ex-vizinha e fomos todos juntos. As crianças se esbaldaram, andaram de charrete, carrinho elétrico e pula-pula sem contar as mil vezes que desceram no escorrega!

Depois de toda a brincadeira passamos rapidinho em casa para um banho e seguimos para uma prévia do almoço de dia das mães na casa da minha irmã que não estará conosco na comemoração oficial. Minha irmã preparou o Risoto de camarão do Rainhas, que ficou magnífico!!! Como era de se esperar, Guilherme foi o centro das atenções durante toda a festa, com destaque especial para o momento em que a tia pegou o violão para cantar com ele, quando de repente ela puxou um “atirei o pau no gato” e ele se levantou e pegou a mão de quem estava ao seu lado e puxou uma rodinha para todos cantarem e girarem juntos, uma coisa!!!!







sexta-feira, abril 17, 2009

A descoberta...

Bem, quando o Guilherme nasceu, o meu obstetra prescreveu um anticoncepcional especial para lactantes, nos primeiros meses eu tomei direitinho, mas logo comecei a achar que não havia a menor necessidade de ficar tomando aquele remédio, que de alguma forma poderia complicar o meu processo de amamentação, além do mais eu pensava que se por acaso eu ficasse grávida de outro seria uma dádiva! Parei o remédio, segui a vida sem menstruar e protegida apenas pela prolactina, feliz da vida! Minha regra voltou um ano e três meses depois do parto, assim que parei de amamentar e decidi seguir sem remédios, utilizando apenas o método da tabelinha. Meu ciclo é perfeitamente regular e aproveitei esta oportunidade para conhecer melhor meu organismo, passei a saber exatamente o dia da minha ovulação e seguia bem segura no meu método anticoncepcional.

Até bem pouco tempo atrás estava pensando em engravidar em maio, mas depois de algumas complicações no trabalho nas últimas semanas, achei mais prudente postergar o desejo e deixar para o próximo ano, mas não posso negar que lá no fundo o desejo de ser mãe novamente andava atiçado.

No mês passado, nos aproximamos muito do período fértil e isso me deixou com a pulga atrás da orelha, apesar do 10º dia ser o último do meu período não fértil. Só que no dia seguinte pela manhã veio a secreção aquosa que indica a chegada do período fértil, apesar de só ter ovulado mesmo no 13º dia do ciclo, eu sabia que ainda corria algum risco, mas não encanei mesmo.

Quando na semana passada cheguei ao 28º dia do ciclo, fiquei apreensiva aguardando a chega da regra, mas nada. Achei que poderia ser a pressão da correria do dia a dia, que anda frenética e esperei. No 29º resolvi fazer como as tentantes e corri para a farmácia para comprar um teste de gravidez, fiz o teste na manhã do 30º dia, mas achei que tinha dado negativo – apesar de ter visto uma sombrinha quase imperceptível, não levei a menor fé e tentei relaxar. Como continuei sem ficar, a desconfiança permaneceu e comprei outro teste no domingo mas tive o mesmo resultado. Desta vez resolvi mostrar a sombrinha para o Fabio que também não levou a menor fé nela. Segui a semana acreditando piamente que era um atraso normal, mas liguei para a minha amiga Renata Melo para contar, ela disse que era preciso esperar 10 dias de atraso para começar a pensar no beta.

Os dias passaram e nada, no 36º dia do ciclo, que foi ontem depois do almoço me senti muito tonta e resolvi ir até o ambulatório da empresa, chegando lá contei tudo em detalhes para a enfermeira de depois para a médica. A enfermeira que é mãe de um bebê de 8 meses, me falou que na gravidez dela foi exatamente assim com o teste de farmácia, só conseguiu confirmar com o beta com uma semana de atraso. Já a médica, apesar de acreditar na possibilidade, disse que os testes de urina dificilmente falham, mas ainda assim pediu um beta.

Aí o meu dilema, pois eu não queria me submeter a um beta sem achar que estava grávida mesmo, pois acho que ficamos sob uma pressão enorme até o resultado sair. Resolvi ir à farmácia mais próxima e fazer mais uma vez o teste de urina. Voltei para a empresa e entrei na cabine fiz o teste e fiquei esperando o resultado, em alguns segundos apareceu uma sombrinha, nisso me celular toca, era a Beta doida para saber o resultado, eu pedi ajuda para constatar o laudo, fui ao encontro dela e quando a avistei já havia 2 linhas bem nítidas lá...

É verdade, estou mesmo neste estado de graça que é a gravidez.... Agora só em resta mudar o nome do blog, afinal agora eu sou mãe de dois!!!! Aproveito para lançar uma enquete aqui nos comentários. Qual deve ser o nome de blog, que agora espera o segundo?

Esperando o segundo...

Queridos amigos, é com muito prazer que hoje conto para vocês que estou grávida!!!!
Pela DUM estou de 5 semanas...
Volto em breve com um post contando os detalhes, mas vou deixar a imagem do meu positivo para que todos possam ter certeza!!!
Estamos muito felizes!!!


segunda-feira, abril 13, 2009

Sobre nossa Semana Santa

Apesar de não termos viajado neste feriadão, até que conseguimos aproveitar baste aqui pelo Rio mesmo, descansamos bastante e curtimos muito a família...

Há algumas semanas, meu pai comprou uma cadeirinha de bicicleta e aproveitamos a manhã de sexta para fazermos a estréia da dita cuja no parque do Flamengo. A bicicleta do meu pai é uma daquelas de dois lugares para que Deco possa acompanhá-lo nas pedaladas e agora com a cadeirinha do pequeno são 3 na magrela! Uma cena que naturalmente chamaria atenção, se você colocar os passageiros todos com uma camisa do Vasco com os dizeres “O sentimento não pode parar!” Aí é que para o trânsito mesmo!!!! Nosso passeio foi ótimo e Guilherme adorou a novidade!

À tarde, fomos ao supermercado comprar os ovos de páscoa, que por sinal já estavam no fim, mas ainda cheguei a tempo de petiscar tudo o que faltava para a minha lista. De lá passamos na Pizzaria e compramos o lanche da galera, que foi acompanhou a garrafa de Latitude 33º que havia comprado no mercado. Programinha nota 10, sem muita pretensão.

Sábado Guilherme passou a manhã brincando com o visinho, Gabriel Feijó. Acho impressionante que apesar da diferença de pouco mais de um ano entre eles, os dois brincam horas a fio sem nenhuma confusão! Estes dois sem dúvida alguma seguirão amigos quando maiores! À tarde, fomos ao Shopping para tentar assistir Monstros versos Alienígenas, mas só tinha lugar na seção de oito da noite, infelizmente muito tarde para o pequeno. Aproveitamos a viagem para tirar a tradicional foto da família com o coelhão, que postei ontem e comprar presentes para os próximos aniversariantes, nossa agenda anda cheia! Já no início da noite resolvemos levar o pequeno para cortar as madeixas que estavam enormes, aquela juba estava que era um cacho só! No caminho o pequeno pediu pipoca, paramos na barraquinha e compramos um pacotinho, ele ficou sentado na cadeira do salão quietinho comendo a pipoca enquanto cortava o cabelo com toda a classe. Um espetáculo de comportamento! Chegamos em casa já bem tarde, a tempo apenas de tomar uma mamadeira e se entregar aos braços de Morfeu para esperar a chegada do coelho na manhã seguinte.


Eu pulei da cama mais cedo para preparar tudo, fiz pegadas de coelho com talco pelo chão e escondi todos os ovos e presentes pelos arbustos do jardim, o pequeno ficou enlouquecido com as pegadinhas e ficou analisando bem de perto, uma fofura! Depois seguiu a caça dos seus ovos, que achou sem dificuldade pelo jardim! Quando a caça aos ovos terminou, fomos para o banho e nos arrumamos para aguardar toda a família para o nosso almoço. O povo foi chegando aos poucos, mas não demorou muito para a confusão estar instalada, pois nossa família é bem grande e faladeira. Como sempre a confraternização foi maravilhosa, a comida estava uma delícia e o papinho bom demais! Minha irmã e meu cunhado foram os últimos a sair, pois já de noite resolvemos sentar na calçada e especular sobre a possibilidade de um Jambalaia Laureano-Bernardi-Jucá, já pensou que confusão?!









sábado, abril 11, 2009

Feliz Páscoa

A família Laureano Bernardi, deseja a todos os amigos e leitores, uma Feliz Páscoa!

segunda-feira, abril 06, 2009

Fazenda Bom Pastor – Mendes


Depois de um longo e tenebroso inverno, este fim de semana conseguimos reunir os amigos para uma confraternização em Mendes. O sítio Bom Pastor, do meu querido amigo Rodrigo Butt, já tem sido recanto da galera há alguns anos e foi o lugar escolhido para que pudéssemos matar a saudade. O lugar é lindo, a casa é uma delícia e a energia ali é sem igual! Não há quem não volte renovado.


Sexta pela manhã eu já deixei as malas prontas, quando saímos do trabalho foi só pegar o pequeno e colocar o pé na estrada! Chegamos ao destino por volta das 9 da noite e Rodrigo e Roberta já nos esperavam com a carne na brasa e cerveja geladinha! Desta vez eu fiz um teste e levei “reforço” para cuidar do pequeno enquanto eu aproveitava melhor cada instante com os amigos. Os outros foram chegando aos poucos e nós enquanto aguardávamos íamos colocando o papo em dia.


Acabei vendo o dia amanhecer ali com os amigos, enquanto Fabio e Gui me esperavam na cama quentinha. Nós falamos sobre tudo! Rimos, choramos, matamos a saudade de um tempo bom em que as responsabilidades eram bem menores e nós tínhamos muito mais tempo para estar junto.



Tive que me render ao sono e ao menos tirar um cochilo antes que o resto da casa acordasse, em especial as crianças, mas pouco depois das 10 eu já estava de pé novamente para curtir o dia. Aproveitamos a manhã para conhecer os coelhos que o Rodrigo está criando, são coelhos de estimação, uma opção para quem mora em apartamento pequeno e não tem condição de ter um cachorro ou um gato, nos estados unidos isso já é uma febre!!! Guilherme ficou encantado com os bichinhos! Pegou no colo e os viu correr na grama verdinha. (Quem tiver interesse em comprar os coelhos entre em contato com rodmenezes@gmail.com) Ainda nesta manhã vimos as galinhas, patos gansos e perus, além é claro do famoso jumento da casa, o Malaquias. Depois desta volta olímpica na fazendo foi hora de relaxar calmamente a beira da piscina e comer um churrasquinho delicioso feito pelo Dani, noivo da Juju, e uma das melhores aquisições dos últimos tempos em nosso grupo!











No início da noite, a minha maior surpresa. Rafinha, minha idala, levou alguns filmes para a galera assistir, dentre eles adivinha qual estava lá? Crepúsculo!!!! Fiquei enlouquecida e depois dar banho e jantar para o pequeno, me aninhei no colchonete em frente à TV para ver o apaixonante Eduard Cullen. Confesso que gostei bastante do filme, tendo em vista que li tantas criticas negativas a ele, que acabei esperando por algo bizarro, e o filme acabou superando as minha expectativas, dentro é claro do que uma produção barata para os moldes americanos. Concordo com a Mic, que disse que falta um pouco da paixão retratada no livro entre Eduard e Bella, onde a relação parece bem mais tórrida do que o romance água com açúcar que vi na tela. Também achei a cena dele subindo nas árvores bem bizarra, no melhor estilo desenho animado de super herói e esperava mais do aspecto da pele dele ao Sol, na minha imaginação era algo mais exuberante, eu realmente imaginava os diamantes brilhando no rosto dele e no filme isso tudo é bem morninho. Bem apesar deste pequenos grandes detalhes eu gostei do filme e quando Lua Nova sair no cinema eu estarei lá para conferir!


Depois da seção cinema, a Suzana reuniu toda a galera na beira da piscina para que fizéssemos uma brincadeira, ela lia um texto e falava sobre uma qualidade e uma pessoa tinha que escolher o amigo que tinha esta característica. Eu amei a brincadeira, não só porque a Rafinha me escolheu como a mais inteligente do grupo - e eu fiquei me achando o máximo – mas a proposta é super legal mesmo!!! Eu tinha que dar o presente para o mais simpático e passei a caixa do presente ao Fabio, que recebeu com orgulho o elogio da mulherzinha querida. Não me lembro de todas as características, mas sei que a mais alegre foi a Úrsula, a mais elegante foi a Jú e a mais animada foi a Beta. No final da brincadeira a mais generosa foi a Vanessa e teve que compartilhar o presente, que era uma caixa cheia de chocolates, com toda a galera. Tão bom ter amigos verdadeiros...


Na manhã seguinte o Sol estava lindo e nós com aquela preguiça de ter que ir para casa, mais ainda assim curtimos muito com a criançada antes de pegar a estrada e encarar a vida real. Como a páscoa se aproxima aproveitei o clima dos coelhinhos para pintar o rostinho do pequeno Guilherme, ficou uma gracinha, mas é claro que ele se divertiu ainda mais pintando a mamãe aqui, eu como sempre topei a brincadeira e fiquei toda colorida.


Amigos queridos, é sempre muito bom ter vocês por perto, espero que consigamos nos disciplinar para realizar encontros como este com mais freqüência, afinal é sempre tão incrível quando estamos juntos que não podemos permitir que a rotina complicada do dia a dia nos deixe afastamos por muito tempo...



sexta-feira, abril 03, 2009

Cruel

Eu sempre gosto de trazer boas dicas aqui para o blog, mas em geral, as dicas são de programação infantil, afinal de contas este blog aqui foi feito para contar as peripécias e descobertas do pequeno Guilherme, mas ontem a noite foi do maridão, que a tempos vem reclamando por um espaço exclusivo só para ele. Fomos ver “Cruel”, o novo espetáculo de Deborah Colker, que é simplesmente Fantástico!

Saímos do trabalho e seguimos para a cachaçaria Mangue Seco, lugarzinho famoso aqui no centro do Rio de Janeiro por servir cerveja em garrafa, e era exatamente isso que nós buscávamos, tomar uma original bem gelada e beliscar um camarãzinho empanado. Estava tudo uma delícia, o papo maravilhoso, quando de repente cai o céu sobre nossas cabeças, e nós em uma mesinha no meio da rua! No mínimo engraçado... Esperamos a chuva estiar e seguimos para o teatro João Caetano para esperar pelo início do espetáculo às 21 horas, lá ficamos muito bem localizados nas poltronas 24L e 26L na platéia.

O espetáculo superou todas as minhas expectativas, corpos perfeitos, movimentos em perfeita sincronia em uma coreografia singular. O primeiro ato, foi mais lento, com certo toque de romantismo, sensualidade e muita ação. Em uma coreografia onde os dançarinos tinham pratos e facas nas mãos e dançavam sobre e sob uma mesa que deslizava pelo palco como se flutuasse. Depois de um breve intervalo, o espetáculo seguiu em seu segundo ato, ainda mais surpreendente. Uma coreografia toda dançada com quatro enormes espelhos que se giravam em seu próprio eixo e se movimentavam pelo palco. Um show de precisão e simetria de movimentos!

Saímos do teatro quase 11 horas da noite, com uma sensação boa de quem ficou completamente satisfeito e encantado com o que viu e com o desejo profundo de ter o prazer de estar naquele palco dançando também...